SPM SPAGNOLLO

Pedágio automático: vale a pena?

De acordo com a ARTESP (Agência de Transporte do Estado de São Paulo), o sistema de pedágio automático já corresponde a 57% dos pagamentos nas praças de rodovias no estado. Oferecido por diversas empresas, esse recurso funciona através de uma tecnologia de identificação por radiofrequência (RFID). Com um adesivo colado no para-brisa do veículo, toda vez que o motorista se aproxima da cancela, a passagem é automaticamente liberada.

Mas, será que é vantajoso investir neste serviço? Segundo especialistas, antes é preciso avaliar a frequência com que você pega a estrada. “Vale a pena pagar pela conveniência de não se preocupar em ter dinheiro disponível ou pegar fila, desde que você leve em conta todas as taxas cobradas pelo serviço”, avalia André Massaro, consultor financeiro.

Basicamente são dois os tipos de planos oferecidos pelas empresas do setor: pré e pós-pago. O primeiro é semelhante a um plano de celular, o usuário coloca créditos e eles vão sendo consumidos conforme a utilização. Ao contratar o serviço, o cliente escolhe um valor fixo de recarga e quando os créditos atingirem um limite, a recarga é feita imediatamente. Quanto maior o valor, menor a taxa cobrada, portanto, é uma boa opção para quem deseja controlar os gastos.

Na opção pós-paga, é cobrada do cliente uma mensalidade e os valores gastos com pedágios, ou seja, o pagamento é apenas adiado. Em algumas empresas há também taxa de adesão. Neste caso, é válido para quem viaja bastante.

Outro ponto a ser considerado, antes da contratação do serviço, é avaliar a cobertura das operadoras, se a empresa atende às estradas que você mais utiliza.

economia de tempo (nas praças de pedágio o tempo normal de espera é de 20 minutos nos horários de pico) é o principal benefício deste serviço, mas há outras vantagens em optar por um sistema de pedágio automático, como a praticidade e a economia de combustível, considerando que o veículo consome mais quando faz paradas constantes e trafega em baixa velocidade. Há ainda o aumento da segurança para o motorista, que não precisa andar com dinheiro em espécie, nem corre o risco de esquecê-lo e passar por um stress desnecessário ao  passar pelo pedágio.

Deixe uma resposta

Fechar Menu